domingo, 3 de maio de 2009

O Ensaio (ou anseio) de Chico... (Parte Final)


Pois bem, a vida não anda sendo muito justa comigo!
Nem a tática de não dar mais bola à essa ninfeta funcionou, até porque, agora, como não fico mais na varanda a observá-la, ela pousa seu polegar em minha campainha todas as tardes. E senta-se irrequieta sobre meu sofá, de frente pra mim, mordendo os lábios de vez em quando, no intervalo entre um gole de suco(só ofereço suco, porque tenho certeza que ela acaba comigo no primeiro gole de álcool) e uma ou outra palavra minha.
Não sei onde isso vai parar. Pego-me vez por outra pensando onde ela quer chegar. Porque se for um teste pra ver sua capacidade de sedução, ela já venceu e sabe disso. Sabe, inclusive, do poder que exerce sobre mim. Acho mesmo que é crueldade. Só pode ser psicótica, a diaba. E eu é quem me fodo, quando na verdade eu é que queria fodê-la.

Anda me contando umas poucas coisas de sua vida, mas apenas as partes límpidas. As sujeiras ela esconde, mas nem precisa contar mesmo, eu já posso imaginar. Todas.
Não sei que diabos ela faz da vida, ou melhor, o que ela não faz, porque todas as tardes, no mesmo horário ela dá as caras.
Será que não tem nada mais importante para fazer do que deixar um pobre coitado a ver navios, ou melhor, a ver calcinhas, afinal é só isso que ela me mostra.

Eu também tenho culpa no cartório. Eita que expressão mais antiga.
Será que é por isso que não consigo pegar a Fernandinha?
Por causa destas expressões e jeito do arco-da-velha?
Tem tanto coroa mais velho que eu, mais feio do que eu que anda por aí com cada pedaço de mau caminho.
Olha só, pedaço de mau caminho, desde quando não se fala isso?
Se eu desse uma repaginada será que ela ia me dar bola?
Umas roupas mais lights. Se eu criasse um clima mais íntimo quando ela estivesse perto de chegar, uma música, uns aperitivos, um coquetel de frutas... Era só usar e abusar do intelecto, não ia ter jeito.
Por outro lado, essa coisa moderna demais não combina comigo. Eu não saberia andar de bermudão e havaianas. E acho que ela ia rir da minha tentativa fracassada de virar um garotão da noite por dia.

Hum, deve ser ela tocando a campainha. Bem na hora.

- Oi Fernandinha.
- Oi seu Chico, tudo bem?
- Tudo e com você? Porque não entra?
- Claro. Estou bem seu Chico.
- Sente-se
- Obrigada. E então, como andam os escritos?
- Vão indo. Até andei pensando sobre a sua sugestão. O conto sobre o tal frouxo...
- Foi? E aí? Vai escrever?
- Cheguei à conclusão que ele não é um frouxo, de fato. Talvez ele seja um dos poucos cavalheiros, um dos poucos homens que respeitam uma mulher e não parte pra cima como um animal até ter certeza se o desejo é recíproco.
- E se for?
Agora ela me pegou... Puta que pariu! Que devo dizer? Não sou nem um pouco cristão, mas se algum anjo da guarda me soprasse a resposta eu agradeceria...

-Bem, eu acho que o sujeito só quer ter um pouco mais de certeza. Não quer que a dama pense que ele é apenas mais um insensível. E além do mais, há outra hipotese - agora eu pego ela- e se ele tiver fazendo charme, pra ver até onde ela aguenta? Também há homens provocadores dona Fernanda, que gostam de testar seu poder de sedução, que nem pavões exibindo suas penas.
- Ah é?
- É.
- Então o que é que eu preciso fazer pra você cair na real seu Chico? To te cercando faz tempo! Se liga! Será que vou ter que tirar a roupa bem na sua frente pra ficar mais óbvio?
- Se quiser...
- Ora!
- Posso? - Uau! nem acredito, devo estar com cara de um garoto de 15 anos prestes a perder a virgindade, chegando perto dela, puxando-a para mim, como um perfeito cavalheiro.
Mas ela está mais pra uma @*&8%7 monta em mim numa selvageria incrível. Quanto desejo!
Acho que não sou tão babaca quanto pensei...
Enfim vou sair desta aflição, deste tempo de angústia, vou me livrar das noites e noites mal dormidas. Envolvo-a com beijos demorados, mas a danada é mesmo desta geração apressaddinha, vai logo tirando minhas calças e em pouco tempo está completamente nua. Não quer perder tempo com preliminares.

Enquanto ela quer ir direto pra penetração, pro vamo-ver, eu tento extrair ao maximo deste momento, que quase não chegou, quero mais é percorrer o corpo tudo, acaricia-la centimetro por centimetro, deixa-la rendida. Nunca deve ter tido um homem de verdade. Esses jovens de hoje, não entendem nada de prazer.
Mas ela tá impaciente, já tô vendo. Quer logo que eu mostre serviço, mas estranhamente até agora nada. Eu que por qualquer mostrada de calcinha já tava à loucura, agora com a tal aqui, debaixo de mim, pernas abertas, esperando a celebração e eu nada.
Que merda, era só o que fatava, só pode ser praga, esta menina só pode ser bruxa ou fez macumba pra mim. Inferno, este diaxo que não sobe. Suor e luta, nada mais. Ela vai já cansar, daqui a pouco já vai embora.
Já bocejou, fez cara de pouco caso.
O que eu faço?

- Ah seu Chico, pô. Assim num dá né? Não sobe não? - (Caramba! ela ja vai, está se vestindo)
- Mas Fernandinha, espere um pouco mais, vamos conversar.
- Que conversa que nada, seu Chico, não tem nada que reanime este negocio aí. Poxa, maior tempão pra se decidir e me vem com esta? Que decepção!
- É que eu to um pouco nervoso, foi a ansiedade, o desejo desmedido, você é tão maravilhosa e eu desejei tanto e tanto estar com você assim, nua, linda, com estes cabelos, estes olhos e todo esse corpo perfeito debaixo de mim...
- Só falta agora você me dizer que isso nunca te aconteceu antes e que você não entende...não vem com esta poesia barata não! Você broxou e ponto! Tchauzinho.
- Espera... espera!
- Até nunca mais seu Chico!

Droga de Pinto! Droga! Mil diabos!
Aposto que ela vai sumir agora...


Dias depois...

Ela sumiu, não dá mais as caras. Voltei a ficar na varanda para ver se ela passa e nada!
Não deve mais nem querer conversa comigo.

Uauuuu quem será essa delícia vindo da pracinha?
Muito mais gostosa que a Fernandinha, e ...

- Oi. Boa tarde. Você não é o Chico Freitas, aquele cronista famoso que escreve pro Jornal? -
Essa não!
- S... si...sim...
- Muito prazer, sou uma leitora assídua sua. Sou fã. Meu nome é Amanda. Mas pode me chamar de Amandinha.
- O.o


FIM!!!


(Por: Lorena Silva e Livia Queiroz)

15 comentários:

Taty e Ana disse...

Meninasssssssss....que loucura. Fiquei como o tio Chico, numa ansiedade que só. Mas eita tio Chico, que droga hein!!!muito triste...risos...
Adorei o blog, bem sensual mesmo!
Ana Laura

Luciano Freitas disse...

huauahuauha Chico Freitas! ele pode levar o meu sobrenome, mas com certeza não possui o meu sangue! uahuhaa

muito bom! agora é a tal da Amandinha... se eu fosse ele, nem tentava..rs

:)

punXpiD3r disse...

É,torci por ele mas o cara era leso...coitado do Seu Chico!
será que com essa ele aprende?
rsrs

gerson disse...

nossa, gostei.. :)

Fernando Guerrero disse...

Perfeito! Amei o desfecho, seiu chico conseguir o q queria seria muito lugar comum. Chegar tão perto, mas tão longe, nossa! Genial, deu um toque humano maravilhoso ao conto, sou teu fã. Qdo spotar mais me avisa, bjus linda!!

tollen disse...

Olá meninas,

eu assim como todo homem me compadeço do ato falho do nosso amigo Chico. Creio o alvoroço do sexo aposto, traduzido na carne de Fernandinha, tenha colaborado para o mal desempenho do rapaz. Só que como a sorte sorri aos injustiçados, Amanda bem aí. Bola pra frente, Chico (literalmente..)

bjão meninas

Alan Salgueiro disse...

Meninas, o conto é fantástico. Ingredientes como a sensualidade, essa indecorosa insinuação em contrapartida com timidez, insegurança e falta de atitudes cria um clima hiper agradável e nos envolve no nervosismo do personagem. Parabéns!

Legal mesmo essa coisa de duas escritoras! Lorena e Lívia, agradeço pelo comentário lá no Versos, seguimos!

Beto Uchôa disse...

Mulheres, mulheres, primeira vez que venho aqui e tenho mais certeza de uma coisa.

Os homens dominam tudo que há sobre a terra,
E as mulheres dominam os homens,
Fato !!!

Lindo o blog, sensual e tentador.
Vcs escrevem muito , muito bem mesmo, aulas para um jovem aprendiz ?

Bjss meninas

Mércia disse...

ah...nem deicou o cara xegar nos finalmentes rsrs muito massa o final adorei. espero q o Chico tem + sorte da proxima! :p

Tyna disse...

Adorei nossa, li do cemço ao fim, torcendo pelo su Chico, e mesmo que o final não tenha sido esse...
Adorei...

Beijão menina...E quero mais rs

Patrícia disse...

passei pra retribuir a visita no meu blog... e adorei passar!
Adorei o post... volto mais vezes!

Sou professora sim, de tecnologias...
Bjss,meninas!PArabens pelo blog!

Tony Ramone disse...

EITA! POBRE CHICO! Garotas adorei o enredo está muito envolvente! Putz eu lendo aki torci muito por ele... pobrezinho! Espero ler mais contos de vcs viu! parabens e continuem assim! Bjos! Ah soh mais uma coisa: por onde anda a senhorita Livia hein? nem no msn passa mais!!! Ateh mais!!

Luh Andrade disse...

ameii o final!
sow nova por aki!
bjaoo

Daiane disse...

kkkkkkkkkkkkk


MuiiitoOO bOom msm!!!


Adoreiii....

Beijos!

Brúh disse...

o tio Chico deu mole.. kkkkkkkkkkkk
Aiai, coitada da Fernandinhaa!
É horrivel passar por um momento assim (experiencia propria".
Fiquei com mais pena dela do que dele! ehauishaieashaiheuiahs