domingo, 19 de abril de 2009

O Ensaio (ou anseio) de Chico... (Parte IV)


O incidente do zíper deixou-me morbidamente envergonhado de mim mesmo.
Ando confuso, às vezes penso que ela não malda as coisas, outras vezes penso que Fernandinha faz de propósito.
No fim das contas eu não sei.
Eu, Chico, já não sei mais de nada, conheço as respostas de meu corpo e nada mais...

Decidi: vou dar um tempo, esfriar a cabeça e o restante do corpo que anda fervendo, nada de ficar mais de espreita na varanda , dando trela, porque acho que ela já sabe que a espero passar.
Acho? Como sou estúpido!
É claro que ela sabe e como sabe!
E por isso me provoca e faz tipo. Fernandinha, quer me fazer perder o pouco juízo, mas não posso, tenho que me controlar. Vou ficar na minha, sumir uns tempos e ver no que vai dar.

Três e meia da tarde, é agora...
Ela deve estar passando, e já deve ter percebido que não estou à "sua espera"...
Será que ela sente falta de dizer: "Oi Seu Chico?"
Será que está rebolando gostoso do jeito que rebola pra mim?
Será que está...

[a campainha toca]

- Oi seu Chico?
(Puta que pariu, essa mulher me persegue...)
- O... o... oi Dona Fernanda.
- FERNADINHAAAAA! PODE CHAMAR DE FERNANDINHA
- Ah sim desculpe, Fernandinha - (Que diabos! Nem ficar na minha adianta. A mulher quer mesmo é ver o estrago, me ver feito tonto, leso, desmanchando, caindo aos seus pés.
E se eu fizesse pouco caso, bancasse o durão e dissesse pra ela que tô esperando minha namorada? Ah, ela não acreditaria, nunca vem ninguém aqui, faz tempo que não como niguém. O jeito é fingir indiferença e ver no que vai dar.)

- Não te vi lá fora seu Chico... Está tudo bem?
- Sim está. Preciso trabalhar e me concentro melhor aqui dentro do que na varanda.
- Ah sim, estou atrapalhando o senhor?
- Não, claro que não! Quer dizer, não sei se poderei lhe dar muita atenção...
- Ah, mas eu posso ajudar, sobre o que é esta crônica? Porque não me convida pra entrar, sentar e tomarmos alguma coisa? Tem o que aí, wisky, vodka, até uma cerveja neste calor ajudaria?
- É claro dona Fernanda, entre e sente, fique a vontade, vou trazer-lhe um suco de laranja que fiz agora há pouco, está bem gelado e espantará o calor.
(Imagine, um diabo desses ao natural já faz o que faz, imagine com duas ou três doses de whisky nos couros.)
- Obrigada.

Daqui da cozinha dá pra enxergar apenas as pernas dela, gostosas e descobertas.
Ela parece estar impaciente, as cruza e descruza e nesse intervlao posso ver o azul lindo de sua calcinha...
As minhas calças começam a ficar mais avolumadas como de costume e a vergonha se faz presente em meu semblante...

- Mas, sim seu Chico, lhe perguntei e o senhor não respondeu, sobre o que é a tal crônica? Sabe, estive pensando, o senhor bem que poderia escrever sobre um moço que morre de desejo por uma moça, mas não tem coragem de pegá-la de jeito.

(Ah danada, quer me deixar maluco mesmo. E se eu a agarrasse aqui, não teria como resistir, e bem que eu poderia alegar que ela também queria, que foi ela quem quis entrar, que se convidou...)

- Mas Dona Fernan...digo Fernandinha, você acha que existe homens assim?
- Claro que existem.
- Eu até poderia escrever sobre isso, mas aí seria um conto, não uma crônica.
- Tudo bem, contanto que escreva.
- Não prometo, mas quem sabe? Mas porque esse interesse repentino por esse assunto?
- É que conheço um frouxo, que morre de vontades, desejos, sei que ele palpita por dentro, tremelica, mas não tem coragem...
- É... é...

(É agora, aposto que ela quer que eu a agarre aqui. Então ela desabotoará minha calça e segurará com força como se quisesse me mostrar que era aquilo que ela queria.)
Pronto... Vou me aproximar, que cheiro gostoso ela exala! Chego bem perto pronto para tocar e para...

- Bem seu Chico, eu preciso ir agora. Obrigada pelo suco.
- Mas... mas... - impossível! Filha da P***
- Tenho que ir, adorei o papo, e aguardo a crônica, ou o conto.


CONTINUA...

(POR: Livia Queiroz e Lorena Silva)

10 comentários:

mercia veronica disse...

Menina o negocio aqui vai pegar fogo hehe

Luciano Freitas disse...

hehehe a Fernandinha está deixando o Chico "na merda" ehehehe... vai ter que partir pra ignorância se quiser tocar seus lábios na pequena...rs

Fernando Guerrero disse...

hehe. fiquei sme folego, esa fernandinha é uma diaba, hehe. Obrigado pelo aviso, quando postyar amis avisa, estou aguardando ansioso novidades do pobre seu chico, hehe.

Adriano Pelegrini Monteiro disse...

nossa que blog bao..heheheheeh

Gostei..

retribua a visita :)

www.colunasdehercules.blogspot.com

tollen disse...

Fala Lorena,

confesso que quando vi 'clube da lulusinha' estava preparado para um blog de menininhas com fotos de atores sem camisa. Mal sabia que esse clube era na verda um bordel,rs.

Sobre a história, o que posso dizer é: se Chico não pegar, eu pego! rs.

Livia Queiroz disse...

Não não moço...
Bordel não!!!
rsrsrss

É apenas uma espécie de "troco inteligente".
Se os homens fazem, porque também não podemos fazer?

Tyna disse...

Menina safada. ahh que horas ela vai ceder?? heheh
Como é bom provocar né? kkkk Tadinho do seu Chico


Beijos

victória montenegri disse...

vai matar o velho assim ehieihehiehieiehi

Fezzoka disse...

Que safada!!!

punXpiD3r disse...

Meu Deus,que sacanagem!Assim o coitadinho não agüenta!
Mas essa Fernadinha é bem safadinha mesmo hein?
Esperando pelo próximo post
(E torcendo pelo coitado do Chico)